SITE OFICIAL

IMPRENSA

Releases e notícias sobre a Rodoviária do Rio

Por BLNews
imprensa@rodoviariadorio.com.br

Mais de meio milhão na Rodoviária do Rio entre Natal e Réveillon

20 de dezembro de 2021

O principal terminal rodoviário carioca e 2º maior da América Latina em movimentação de passageiros deverá registrar 560 mil viajantes em suas instalações neste final de ano. A previsão é da concessionária que administra a Rodoviária do Rio, que continua mantendo todos os protocolos sanitários de proteção à Covid-19.

Segundo a porta-voz Beatriz Lima, este número representa 82% do movimento no mesmo período de 2019 e o dobro de 2020 (22 de dezembro a 3 de janeiro): “a vacinação já atinge um percentual maior que 70% da população e as viagens pelo Brasil estão aquecidas neste que é um período tradicionalmente de grande demanda. O crescimento também está atrelado à ótima relação entre custo e benefício oferecido pelas empresas de transporte rodoviário regular com tarifas muita atraentes, algumas até 800% mais baratas que trechos aéreos”, explica.

A maior saída da cidade do Rio de Janeiro ocorrerá no dia 23 de dezembro, com 33.200 viajantes embarcando principalmente para as regiões turísticas do Estado do Rio (Lagos, Serrana, Costa Verde, Vale do Café e Interior), além de cidades de SP, MG, DF. No dia 30 de dezembro, o terminal também deve registrar 29.800 passageiros embarcando e 24.300 desembarcando em função do Réveillon. O dia mais cheio, no entanto, será 2 de janeiro, quando muita gente que chegou ao Rio seguirá de volta para seus destinos (31.800 embarques) e a população carioca que viajou estará voltando (35.500 desembarques).  Ao todo, de 22/12 a 3/01, as 41 viações que operam as linhas intermunicipais e interestaduais estão programando 16.310 ônibus, destes 8.040 extras.

Além de todos os cuidados também promovidos pela rodoviária e empresas de ônibus, com frotas que passam por desinfecção antes e depois de qualquer viagem, os passageiros contam com comodidades como o embarque digital. Com ele, o viajante adquire a passagem on-line para qualquer destino e apresenta o próprio celular no acesso direto à plataforma para o embarque de seu ônibus. Para quem pensa em viajar, ainda há passagens. Elas podem ser consultadas e compradas no site oficial da Rodoviária do Rio (www.rodoviariadorio.com.br). Comprando com antecedência é possível obter descontos. Dúvidas sobre gratuidades devem ser esclarecidas diretamente com as viações. Para as demais, a rodoviária mantém o atendimento pelas redes sociais (@rodoviariadorio) ou o telefone (21) 3213-1800.

E, quem estiver pela Rodoviária do Rio nesse período também poderá apreciar a exposição “55 anos +1”, para visitação 24h no setor de embarque superior. A mostra celebra o aniversário da rodoviária e inclui mais de 60 fotografias e material de acervo das últimas décadas que retratam a história do terminal, suas melhorias, assim como o setor de transporte rodoviário e a região portuária.

Rodoviária do Rio celebra 55 anos com exposição

2 de dezembro de 2021

A Rodoviária do Rio (Novo Rio) completou 55 anos no ano passado. Em razão da pandemia, as celebrações foram adiadas para dezembro de 2021, mês do aniversário de construção do terminal. A exposição “55 Anos + 1 – Ontem & Hoje”, organizada pela concessionária Rodoviária do Rio de Janeiro S/A, apresenta a história do terminal e a evolução de sua estrutura e serviços, além das mudanças na região onde está situada (Zona Portuária). Mais de 60 fotografias históricas das últimas décadas retratam esta que é a 2ª maior rodoviária da América Latina em movimentação de passageiros e uma das mais importantes do país, ainda mais, agora, na retomada do turismo.

História – O Rio ganhou a sua primeira rodoviária, em 1950, na Praça Mauá, construída pelo Touring Club.  Antes disso, nas décadas de 30 e 40, a população embarcava nos ônibus interestaduais no meio da rua, sem qualquer estrutura e conforto. Com o desenvolvimento econômico e a ampliação de destinos foi necessária a construção de um novo terminal. Projetada no governo de Pereira Passos e inaugurada pelo governador Rafael de Almeida Magalhães, nascia, no dia 5 dezembro de 1965, a Rodoviária Novo Rio.

Revitalização – Inicialmente administrada pela FUTREG e, posteriormente, pela CODERTE (autarquia pertencente ao governo estadual), a Rodoviária Novo Rio passou à administração privada em 1990 por meio de uma concessão onerosa com o Estado. A partir daí, vivenciou a maior reforma de sua história, tendo recebido investimentos da ordem de R$ 80 milhões até os dias de hoje. Durante a concessão o terminal foi completamente remodelado na sua estrutura (iluminação, pisos, pintura, novas plataformas, ampliação e fechamento da passarela central, portas automáticas nos acessos, sistema de monitoramento por câmeras e ar-condicionado); ganhou um projeto de acessibilidade com elevadores, novas escadas rolantes e a substituição das escadas de acesso às plataformas por rampas; o atendimento aos passageiros foi otimizado com novas bilheterias e salas Vip, carregadores de celular, wi-fi e ampliação do mix de produtos e serviços.

Evolução do transporte rodoviário – Nas últimas décadas, as viações aprimoraram a maneira de transportar e investiram em frotas cada vez mais modernas, seguras e confortáveis, além de aperfeiçoarem as formas de atendimento desde o serviço a bordo das rodomoças até a humanização dos guichês e dos processos automatizados de compra de passagens e embarque. Fotografias antigas e novas dos ônibus rodoviários também fazem parte da exposição.

A mostra também apresenta o desafio do terminal em operar em tempos de pandemia (ainda mantendo todos os protocolos de segurança sanitária) ficará em exposição no setor de embarque superior da Rodoviária do Rio, num novo espaço cultural criado para receber manifestações artísticas diversas a partir de 2022. Poderá ser visitada até o final do Carnaval do ano que vem e também poderá ser vista no site www.rodoviariadorio.com.br a partir desta segunda (6/12).

Feriado da República terá 156 mil pessoas na Rodoviária do Rio

12 de novembro de 2021

De hoje (12/11 – sexta-feira) ao dia 16/11 (terça-feira), o principal terminal rodoviário carioca deverá movimentar mais de 156 mil pessoas, entre embarques e desembarques. Segundo as estatísticas da concessionária que administra a Rodoviária do Rio, a maior saída da cidade do Rio de Janeiro ocorrerá nesta sexta-feira, com 21.300 passageiros embarcando principalmente para as regiões turísticas do Estado do Rio, além de cidades de SP, MG, DF. Na segunda, feriado da República (15/11), o terminal deverá registrar o maior número de desembarques, com 18.400 passageiros chegando ao Rio. Em todo o feriado, as 41 viações que operam as linhas intermunicipais e interestaduais estão programando 4.720 ônibus, destes 1.550 extras.

Informações aos Viajantes – Lembramos que o terminal continua mantendo todos os cuidados no combate ao coronavírus, cumprindo integralmente todas as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde e que todos devem respeitar as regras sanitárias estabelecidas para locais fechados como o uso da máscara facial dentro das instalações e durante toda a viagem de ônibus. As principais recomendações aos passageiros são relacionadas à: documentação para viagem (maiores de 12 anos devem apresentar obrigatoriamente o documento de identificação com foto original e menores de 16 anos somente viajam na companhia de parentes diretos com 1º grau de parentesco e para viajarem sozinhos é necessária autorização prévia do Juizado de Menores e chegar com antecedência de, pelo menos, 1h ao horário do embarque.

Para quem pensa em viajar neste feriado, ainda há passagens. Os bilhetes também estão disponíveis no site oficial da Rodoviária do Rio (www.rodoviariadorio.com.br) com a opção do embarque expresso, no qual o passageiro adquire a passagem on-line para qualquer destino e apresenta o próprio celular no acesso direto à plataforma para o embarque de seu ônibus. A compra antecipada garante descontos. As gratuidades são reservadas somente nos guichês das empresas de ônibus. Para as demais dúvidas, a rodoviária mantém o atendimento pelas redes sociais (@rodoviariadorio) ou pelo telefone (21) 32131800.

#turismoconsciente,#vaderegular,#rodoviariadorio,#rodoviaria,#viagemlegal,#viagembarata

Viagra 100mg kopen – Young Stars Management cobra erectiepil bijwerkingen where can i safely order viagra online

Blitz educativa na Rodoviária do Rio

16 de setembro de 2021

A semana que vem é conhecida pela Mobilização Nacional do Trânsito. Em todo o Brasil, órgãos públicos, instituições e sociedade civil se unem para promover ações para um trânsito mais seguro. O tema da Semana Nacional do Trânsito, este ano, é “Minha escolha faz diferença no trânsito”.

A Rodoviária do Rio e o Sest/Senat promovem uma blitz educativa nos dias 20 e 24/9 (segunda e sexta-feira), de 9h às 15h, junto aos motoristas das empresas de ônibus e passageiros que estiverem na área restrita de embarque e desembarque. O objetivo é chamar atenção para todos que fazem parte do ecossistema do trânsito (pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas) sensibilizando sobre a importância dos cuidados preventivos com foco na redução de acidentes e vítimas no trânsito.

As empresas do transporte rodoviário regular já promovem treinamentos constantes junto a seus motoristas com capacitações sobre direção defensiva e legislação de trânsito, além de serem monitorados por laboratórios de sono e passarem por exames periódicos. No entanto, é importante que o cidadão também mantenha um comportamento responsável. É preciso que o pedestre seja bastante atencioso ao se deslocar no trânsito. O ideal é sempre olhar para os dois lados antes de atravessar a rua, e atravessar sempre na faixa. Outra atitude importante é evitar o uso do celular enquanto cruza a rua. Se estiver usando fone de ouvido, é preciso redobrar a atenção.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê uma série de regras com o intuito de garantir a segurança de quem é a parte mais frágil no trânsito, o pedestre.

Artigo: Combate às irregularidades no setor rodoviário

13 de agosto de 2021

Rio de Janeiro, 13 de agosto de 2021

Por Roberto Faria, presidente da Rodoviária do Rio S/A

Estou à frente da gestão do principal terminal rodoviário do Rio de Janeiro, a Rodoviária do Rio (antiga Novo Rio) há, aproximadamente, 13 anos. Neste período, a iniciativa privada mostrou-se altamente efetiva na administração do terminal tão importante para o deslocamento da população e do turista. Hoje, possuímos uma estrutura reformada, climatizada e moderna com diversos serviços, trazendo ao usuário total comodidade, conforto e, principalmente, segurança para quem embarca e viaja de ônibus.

No entanto, a presença massiva de irregularidades nos arredores do terminal permanece inalterada há décadas. Além da atividade do comércio ilegal nas calçadas do terminal, o transporte clandestino continua a todo o vapor: carros de passeio fazendo lotadas, vans irregulares, falsos motoristas de aplicativos etc. E, o pior, com um agravante: os riscos à saúde pública pela condução perigosa que oferecem e pela ausência de protocolos sanitários. As fiscalizações pontuais pela municipalidade e agências reguladoras funcionam eventualmente, possibilitando a continuidade de tais práticas. O alerta à população nesse momento é importantíssimo. Convencidos pelas ofertas de preços baixos, os consumidores destes serviços não se dão conta dos riscos. Ao adquirir um produto nestas condições podem estar consumindo algo fora da validade, de origem duvidosa ou alvo de contrabando.

Quando se fala em transporte, o passageiro precisa observar se o ônibus contratado sai de um terminal rodoviário dotado de estrutura e de segurança e verificar se as condições do veículo atendem às normas sanitárias. Mas, no Brasil, infelizmente, quando se quer driblar a legalidade, há sempre um jeitinho. Assim surgiu a modalidade “fretamento colaborativo”, que nada mais é do que converter um serviço legal de fretamento em uma linha clandestina intermediada por uma plataforma digital pseudo inovadora.Temeroso cenário, principalmente frente aos esforços do setor regulamentado.

As rodoviárias e viações continuam registrando queda no movimento de passageiros (de 45% a 50%) e, ainda assim, o setor tem investido em segurança e conforto. São garantidos, ainda, os benefícios sociais (gratuidades), frota renovada e o trabalho realizado com motoristas capacitados que oferecem a máxima segurança. Por outro lado, os estabelecimentos regularmente instalados no terminal pagam impostos, geram centenas de empregos formais e comercializam produtos certificados e homologados pelos órgãos sanitários. É hora de trabalharmos pela maior conscientização popular para que o “barato não acabe saindo caro”. Seguimos conscientes das dificuldades mas mantendo os investimentos em meio à crise e durante a pandemia. Também é preciso que todas as esferas governamentais encarem o problema com mais empenho e eficácia para que a degradação generalizada não ocorra.

Vale a reflexão!

Cadastre-se e receba nossas novidades